FacebookLinkedInTwitter

O homem que gosta de mamar nos peitos da cabritinha

Em mês de Queima das Fitas, o entrevistado não podia deixar de ser a mítica figura da música popular portuguesa, Quim Barreiros. Com a sua boa disposição característica, prontamente se disponibilizou a falar com a Idiot Mag! Segue aqui a entrevista:

Imagem 2
Idiot: Em que momento da sua vida é que soube que queria ser músico?
Quim: Eu comecei de pequenino pá. Sou filho de acordeonista por isso está-me no sangue. A música sempre esteve na minha vida. Filho de peixe sabe nadar, no meu caso…

Idiot:Porque escolheste ser cantor pimba e não de outro género qualquer?
Quim: Eu não gosto dessa palavra! Isso foi uma palavra inventada por alguém para conotar algo. O que eu sei é que há boa música e má música.

Idiot: Onde vai buscar a inspiração para as tuas letras?
Quim: Ora bem, vou buscar inspiração à língua portuguesa que é muito traiçoeira… e ao bacalhau, claro!

Idiot: Considera-se um embaixador do povo português ou da cultura portuguesa?
Quim: Embaixador é o posto abaixo do que eu mereço! Eu sou Ministro dos Negócios Estrangeiros da música portuguesa.

Idiot: Alguma vez foste assediado pelas fãs?
Quim: Humm… Sou, sou, sou… Há sempre umas mulheres de mau gosto que me assediam.

Idiot: Se pudesses ter outra profissão para além de músico qual seria?
Quim: Bombeiro e polícia. Porque o polícia anda sempre com o cacetete na mão, e o bombeiro anda sempre com a mangueira!
(risos)

Idiot: Nos próximos anos o Quim Barreiros continuará a dar-nos música?
Quim: Enquanto tiver saúde vou continuar. Quando sentir que estou a mais vou-me embora.

Texto: João Cabral