Desde há algum tempo para cá que os lisboetas têm feito algumas incursões ao “Norte”. Não é infrequente ouvir, quer na TV quer na vida real, relatos destas corajosas expedições por terras frias e austeras de gente rude . Notável tal espírito aventureiro! Pensava eu com a minha ingénua mente nortenha, ainda ignorante ao facto de eu própria ser um espécime autóctone de tais longínquas paragens.

perder_o_norte
Pessoal de Lisboa aprendam por favor.

No outro dia, no “Jornal das 8” a (também nortenha ) Judite de Sousa, relativamente ao escândalo do site para encontros amorosos Ashley Madison, dizia: “em Portugal, o Norte é quem mais traí”.

Seguia-se depois a lista das cidades com mais casos de traição no site. Realmente, o Porto encabeçava a lista porém, em segundo lugar aparecia a nossa “central” Amadora. . . Ora, parece-me a mim que isto de chamar “Norte” ao Porto é bem mais coisa de uma desculpa esfarrapada conjugal “Onde é que vais no fim de semana? – Vou estar pelo “Norte” do que propriamente um termo digno de reportagem televisiva.

Mais do que uma certa falta de respeito, (como chamar monhés a todos os árabes e muçulmanos) demonstra um pouco daquele espírito preguiçoso e abandalhado que tantas vezes somos acusados de atribuir aos Lisboetas.

Vamos então esclarecer as coisas de uma vez por todas: (Lisboetas, agarrem nos cadernos e iPads e tomem nota) O Norte de Portugal tem mais do que uma cidade. É uma região grande que compreende vários distritos dos quais o do Porto até se situa francamente a sul..
Se querem evitar dizer a palavra “Porto” sugiro que escolham outra coisa menos vaga… Puxem pela criatividade… se não conseguirem arranjar nada peguem num daqueles termos coloridos do Porto que vocês tanto gostam, tipo “bujão” – “esta semana fui ao bujão” “vou muitas vezes ao bujão visitar família·” “sempre que vou ao bujão está a chover”. Caso contrário, para além de estarem a ser imprecisos colocam-nos numa situação constrangedora perante as pessoas do Minho e trás os montes.

Da próxima vez que for parada na A1 e a polícia me perguntar de onde vim posso dar à vontade uma de Jon Snow e responder apenas …”do Norte”.

texto: Mariana Vaz